Mestre Nô: Notório Saber da UFSC

Anúncios

Notório Saber UFSC: Mestre Nô

NOTORIO2

CONVITE

A MAGNÍFICA REITORA ROSELANE NECKEL e o Diretor do Centro de Ciências da Educação da Universidade Federal de Santa Catarina Prof. Dr. Nestor Habkost têm a honra de convidar para a solenidade de reconhecimento do Notório Saber de Mestre Nô – Sr. Norival Moreira de Oliveira, educador popular e Mestre de Capoeira. A cerimônia será realizada no dia 29 de março, no auditório da Reitoria, na UFSC.

Programação: 

29 de março de 2016

RECONHECIMENTO DE NOTÓRIO SABER – Mestre de capoeira Norival Moreira de Oliveira – MESTRE NÔ

(Programação em construção)

18:00

Coffee-breack

Apresentação Musical Afrosambas

Roda Infantil de Capoeira

Exposição e distribuição do livro CADERNOS DE CAPOEIRA: Capoeira da Ilha, história e constituição.” de Fábio Machado Pinto, Danuza Meneghello, Joseane Pinho Corrêa e Mestre Pinóquio – Valdemiro Pereira Filho.

Coral do Colégio de Aplicação (a definir)

19:00

– Composição da mesa de abertura: Excelentíssima Reitora da UFSC Roselane Neckel, Diretor do Centro Nestor Habkost, Superintendente do IPHAN/SC Liliane Janine Nizzola, Mestre de Capoeira de Florianópolis – Mestre Pop (Lourival Fernando Alves Leite), Responsável pelo Dossiê Prof. Fábio Machado Pinto, representante dos membros da comissão que analisou o processo no CED – Professor Elison.

– Exibição do Trailler do Filme “Nego bom de pulo” (Kiko Knabenn).

– Orquestra de capoeira: Mestres convidados.

– Homenagem ao Mestre Nô – Entrega de medalha e diploma (Diretor de Centro e Reitora) – Fala Mestre Nô.

– Encerramento

30 de março de 2016

18:30-20:30

Oficina de capoeira – Mestre Nô (Ginásio de Capoeira do CDS/UFSC)

– Acolhimento da comunidade de capoeira

– Fala Mestre Nô

– Roda de capoeira

– Encerramento

Mestre de Capoeira na Vida, Doutor na Universidade!

 

No dia 20 de novembro de 2008, o Ministério da Cultura através do IPHAN, emite o certificado do Ofício dos Mestres de Capoeira “que é exercido por aqueles detentores dos conhecimentos tradicionais desta manifestação…”

Há tempos que lutamos pela valorização dos Mestres de Capoeira e agora declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, no final de 2014, o movimento de luta pela Salvaguarda dos Mestres continua.

Muito ainda temos que avançar para que este reconhecimento pelo Estado se transforme em ações que realmente valorizem os Mestres.

Hoje, 18 de dezembro de 2015, um fato histórico: Norival Moreira de Oliveira, Mestre Nô, foi aclamado por unanimidade pelo Conselho Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina com o título de Notório Saber.

Mestre Nô tem seu trabalho reconhecido!

Que este título, importante para a valorização do Mestre, proporcione benefícios e não somente seja uma homenagem de uma instituição acadêmica!

Parabéns Mestre Nô!

Muito me honra ser aluna de um Mestre que tem dedicado sua vida à nossa arte!

Homenagem do Centro de Educação ao Notório Saber de Mestre Nô.

Dia 15 de outubro de 2015. UFSC. Ilha de Santa Catarina.

 

 

 

Documentário Nego Bom de Pulo

12115508_671449539658750_3905357037809266137_n

Para quem ainda não viu ou quer ver de novo!!!

Sessão Especial do Documentário Nego Bom de Pulo – Mestre Nô e a Capoeira da Ilha com a ilustre presença de Mestre Nô.
Cineclube Cinema Unisul – Centro Integrado de Cultura – CIC
Dias 16 e 18 de outubro às 20:oo
Entrada Gratuita.

Sinopse:

A História não para. A Capoeira, manifestação de resistência cultural (e física) afro brasileira faz parte da história do Brasil e de Florianópolis. Movimento contínuo. Atravessou dois séculos, escondida nos guetos, terreiros e quintais, proibida de ser praticada. Atualmente, mesmo sendo Patrimônio Imaterial Cultural do Brasil e do Mundo, permanece marginalizada.

O Documentário, “Nego Bom de Pulo”, nos movimenta pelo tempo e pelo espaço. Registra a cidade de Florianópolis no século passado, décadas de 1980 e 1990 pelo olhar de quem faz da capoeira oficio e vida.

Apresenta a vida de Mestre Nô, baiano de Itaparica, e sua trajetória para o sul do Brasil, a caminhada do homem que é capoeira na roda e na vida. Revela o pensamento e o trabalho de toda uma geração de jovens capoeiras que se tornaram responsáveis pela valorização dos velhos mestres e seus fundamentos e pela formação de uma identidade chamada de Capoeira da Ilha.

Na tela a luz mais forte é para esses jogadores, capoeiras, que vindos de distintos lugares forjaram na cidade de Florianópolis, nas suas ruas, praças praias e mercado uma capoeira resistente, maliciosa, com combatividade e fundamento.

Kiko Knabben