Exposição Memórias Periféricas da Capoeira Angola de Salvador: o acervo pessoal de Mestre Nô

A Exposição Memórias Periféricas da Capoeira Angola de Salvador: o acervo pessoal de Mestre Nô, possibilita conhecer a história da capoeira da periferia de Salvador a partir da década de 60. Uma parte deixada de lado e ainda por contar, inserida na necessidade de preservar, difundir e salvaguardar uma das suas memórias. O acervo contém um pouco dos registros que o Mestre fez durante sua vida dedicada à Capoeira Angola, dos aspectos filosóficos, aos fundamentos do jogo e da ética, aos toques de berimbau. Os registros mostram modos de ensino e a compreensão da capoeira como possibilidade de formação cultural para além dos limites da roda, uma formação para a vida. São relíquias de uma história. Com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Centro de Culturas Populares e Identitárias e Secretaria de Cultura da Bahia.

Exposição em Florianópolis:

De 25 à 30 de setembro no Casarão da Alfândega – Centro.

Visitação de terça à sábado das 9:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00.

Abertura: Dia 25 de Setembro às 18:00 no Casarão da Alfândega – Centro.

Mostra do Documentário: Memórias Periféricas da Capoeira Angola de Salvador: o acervo pessoal de Mestre Nô.

Palestra: O Acervo e a Capoeira Angola da Periferia de Salvador com Mestre Nô e Professor Desenho.

 

Mais Informações: memoriasperifericasfloripa@gmail.com

APOIO: IPHAN SANTA CATARINA

cartaz floripa

Anúncios

Documentário Nego Bom de Pulo

12115508_671449539658750_3905357037809266137_n

Para quem ainda não viu ou quer ver de novo!!!

Sessão Especial do Documentário Nego Bom de Pulo – Mestre Nô e a Capoeira da Ilha com a ilustre presença de Mestre Nô.
Cineclube Cinema Unisul – Centro Integrado de Cultura – CIC
Dias 16 e 18 de outubro às 20:oo
Entrada Gratuita.

Sinopse:

A História não para. A Capoeira, manifestação de resistência cultural (e física) afro brasileira faz parte da história do Brasil e de Florianópolis. Movimento contínuo. Atravessou dois séculos, escondida nos guetos, terreiros e quintais, proibida de ser praticada. Atualmente, mesmo sendo Patrimônio Imaterial Cultural do Brasil e do Mundo, permanece marginalizada.

O Documentário, “Nego Bom de Pulo”, nos movimenta pelo tempo e pelo espaço. Registra a cidade de Florianópolis no século passado, décadas de 1980 e 1990 pelo olhar de quem faz da capoeira oficio e vida.

Apresenta a vida de Mestre Nô, baiano de Itaparica, e sua trajetória para o sul do Brasil, a caminhada do homem que é capoeira na roda e na vida. Revela o pensamento e o trabalho de toda uma geração de jovens capoeiras que se tornaram responsáveis pela valorização dos velhos mestres e seus fundamentos e pela formação de uma identidade chamada de Capoeira da Ilha.

Na tela a luz mais forte é para esses jogadores, capoeiras, que vindos de distintos lugares forjaram na cidade de Florianópolis, nas suas ruas, praças praias e mercado uma capoeira resistente, maliciosa, com combatividade e fundamento.

Kiko Knabben

Nego Bom de Pulo

Grande Emoção!

Foi com este sentimento que assisti o documentário do meu mano Kiko, Nego Bom de Pulo:

A história do Mestre Nô que dedica sua existência a nos ensinar a “Capoeira na Roda e na Vida”.

Grandes depoimentos de meus camaradas, relatos da história da nossa Capoeira.

Com lágrimas nos olhos enquanto o assistia, outro filme passava pela cabeça. Lembranças das rodas vividas e saudade dos mestres que já partiram.

Estreia no FAM, importante evento cultural de nossa cidade!

Encontro dos amigos da capoeiragem.

Roda de Axé!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Valeu Kiko, pelo seu feito e o momento vivido hoje!

Iê Viva Mestre Nô!